terça-feira, 22 de março de 2011

Vilcabamba - vida longa em passo lento

Através da história, o homem travou uma árdua batalha contra a velhice. Infelizmente, esta tem sido uma batalha perdida. Mesmo assim, nada detém o homem nos seus esforços de, pelo menos, esticar um pouco a vida. Neste respeito, as atenções voltam-se para Vilcabamba, um pequeno povoado montanhesco no sul do Equador. Lá pessoas vivem 100, 120 e até 140 anos. Qual o mistério que faz essas pessoas prolongarem tanto a sua vida?


A temperatura em Vilcabamba paira em 18,9 ou 19,4 graus centígrados o ano inteiro. Naturalmente, tal clima resulta em profusa vegetação. Todos os tipos de verde adornam este vale; as árvores cobrem as encostas das montanhas e há colheitas de milho, cana-de-açúcar, bananas e legumes.

À primeira vista talvez não ficasse impressionado com Vilcabamba, que fica num vale rodeado de montanhas. Uma estrada reta e suja leva ao centro do povoado. Poucas pessoas andam por ali, visto que a maioria delas cuida de suas lavouras. As casas são do tipo simples de adote, cobertas das típicas telhas espanholas; a maioria delas parece ter solo de terra batida.

Os moradores de Vilcabamba apreciam alimentos comuns, tais como batatas, milho triturado, feijão, lentilhas e mandioca. Eles também ingerem regularmente ovos, queijo e leite, mas não muita carne. O estilo de vida em Vilcabamba, como o alimento, é simples. O dia de trabalho começa ao nascer do sol e dura até a caída da noite, quando cada um volta para casa para descansar.

 

O que é responsável pela longevidade dos habitantes de Vilcabamba? Vários fatores estão envolvidos. Um, evidentemente, é seu modo pacífico de vida. As manchetes mundiais não causam agitação aqui. Tais pessoas trabalham duro em serviços braçais e seu interesse principal reside na vida familiar em casa.

Quanto à dieta, os habitantes deste vale ingerem poucas calorias, em média cerca de 1.200 por dia, a mais elevada sendo de 1.360. Também comem frutas frescas diariamente. Além disso, porém, sua comida é bem comum. As pessoas mais velhas só fumam e bebem bebidas alcoólicas com moderação.

O suprimento de água talvez seja outro fator da vida longa em Vilcabamba. Aqui as águas descem de uma elevação de mais de 2.700 metros através dos Rios Vilcabamba e Chamba, até que por fim deságuam no Rio Amazonas. Pesquisas tem mostrado que esta água possui alto nível de pureza. Em alguns lugares, a pureza química era quase que igual à da água destilada.

O ar limpo também desempenha sua parte na longevidade. Vilcabamba situa-se à entrada da selva amazônica. Um cientista calculou que 50 por cento do oxigênio puro da terra seja produzido por esta imensa floresta.

Sem dúvida, um fator muitíssimo importante nas vidas longas dessa gente é a hereditariedade. O envelhecimento e as durações das vidas são influenciados pelas características genéticas. A prole de pais de vida longa em geral vivem mais do que as de pais de vida curta.

Podemos aprender algo sobre essa gente de Vilcabamba. Talvez não tenhamos um clima ou um ar igual ao dos moradores de Vilcabamba. Mas quem sabe um estilo de vida mais tranqüilo, junto com trabalho físico, resolvesse muitos dos problemas de saúde da atual sociedade urbanizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics